RPPN Itáytyba é uma das primeiras a serem beneficiadas pelo Projeto PSA, no Paraná

O Governo do Paraná está repassando verbas às Reservas Particulares de Patrimônio Natural (RPPNs) inscritas no Edital nº 01/2018 do Programa Pagamento por Serviços Ambientais (PSA). O valor foi destinado à conservação ambiental e manutenção das reservas por meio da parceria entre o Instituto Água e Terra (IAT), o Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar) e a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest).  

Imagem1

A ideia é aprimorar os serviços ambientais dessas reservas naturais, que são fundamentais na preservação do meio ambiente e da biodiversidade, e contribuir para o aumento das áreas protegidas em locais estratégicos, de modo que a conservação e preservação estejam cada vez mais presentes nas políticas ambientais do estado paranaense.

As RPPNs são Unidades de Conservação de domínio privado, nas quais fica permitido o uso indireto dos seus recursos naturais, como em atividades de pesquisa científica e turismo ecológico, uma vez que deve ser realizada a proteção integral dos seus recursos naturais. O recurso é proveniente do Fundo Estadual do Meio Ambiente (Fema) e configura uma maneira de incentivo aos proprietários de RPPNs para a preservação do meio ambiente nas áreas de Unidades de Conservação.

Atualmente, existem 292 RPPNs no Estado do Paraná. A RPPN Itáytyba foi uma das primeiras a serem selecionadas para participar do projeto por ter atendido aos critérios previstos, dando um importante passo na conservação do patrimônio natural e na prestação de serviços à coletividade por meio desta ação voluntário em prol da biodiversidade do nosso país.

Fonte: www.aen.pr.gov.br/